Viagem marcada e sem passaporte? Como tirar passaporte de urgência!

Esta não é uma situação tão incomum, e pode acontecer com qualquer pessoa: você já está com a viagem marcada, tudo pago e planejado, mas por conta de algum imprevisto não conseguiu tirar o seu passaporte a tempo. E agora? O que poderemos fazer? Posso viajar com o passaporte vencido? 

 Quem tem direito a passaporte de emergência?

É exatamente o que veremos a seguir!

Passaporte de Emergência

Para alguns casos muito específicos é possível solicitar o passaporte de emergência. Este documento é emitido em menos de 24 horas e sua validade é de apenas um ano, porém, o custo dele é maior que o do passaporte normal R$ 334,42 contra os R$ 257,25 de um passaporte normal.

Também vale lembrar que nem todos os países aceitam o passaporte de emergência, por isso, procure se certificar que você poderá usá-lo para entrar no seu destino antes de fazer a solicitação.

Segundo a Polícia Federal o passaporte de emergência pode ser solicitado caso o viajante se enquadre em uma das seguintes situações:

  • Necessidade de trabalho
  • Catástrofes naturais
  • Conflitos armados
  • Situações de risco de saúde do solicitante do passaporte, cônjuge ou parente de até segundo grau que exigem uma viagem imediata
  • Situação de proteção ao patrimônio do solicitante (isso não inclui prejuízo com passagens, hospedagem e outros gastos que tenha da viagem)
  • Ajuda humanitária
  • Interesse da administração pública
  • Qualquer situação emergencial que seja imprevisível e que possa resultar em grave transtorno ao viajante

Como é possível verificar na lista anterior, o passaporte de emergência não é emitido para casos de turismo. Se você está com viagem de lazer marcada e não conseguiu tirar o passaporte a tempo, ainda existem algumas coisas que você pode fazer para tentar contornar o problema.

Mas muito cuidado! Alguns países não aceitam passaportes de emergência brasileiro, como por exemplo os países membros do Tratado de Schengen. Caso esteja indo viajar para a Europa, consulte se o país de destino aceita ou não o documento de emergência, você corre o risco de ser barrado. Adiantamos que Alemanha, Indonésia ou Japão não aceitam o passaporte emergencial.

passaporte de Emergência: Como tirar e em que casos é possível

Como solicitar o passaporte de emergência?

Se você se enquadra em alguma das situações acima citadas, precisa preencher o formulário de requerimento do passaporte no site da Polícia Federal, e depois comparecer sem agendar o atendimento no posto da PF munido do protocolo gerado no site, além de todos os documentos necessários para a expedição do passaporte (os mesmos do passaporte comum), e alguma comprovação da situação de emergência (atestado médico, oficio ou um documento que comprove sua viagem de emergência). Depois disso o atendente comprovará a documentação, emitirá a GRU para pagar e dar prosseguimento na sua solicitação do passaporte emergencial.

ATENÇÃO: Verifique que o unidade da PF emite passaportes de emergência, nem todas as unidades fazem esse tipo de documento. Estes são os únicos postos no Brasil:

  • AC: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • AL: PEP Maceió
  • AM: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • AP: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • BA: PEP Salvador, PEP Barra
  • CE: PEP Iguatemi
  • DF: DEAIN – Aeroporto
  • ES: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • GO: PEP Buena Vista
  • MA: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • MG: PEP Anchieta
  • MS: PEP Campo Grande
  • MT: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • PA: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • PB: PEP Manaíra
  • PE: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • PI: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • PR: Superintendência Regional da PF (DELEMIG), Delegacia de Londrina, Delegacia de Foz do Iguaçu
  • RJ: Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão)
  • RN: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • RO: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • RR: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • RS: PEP Shopping Praia de Belas
  • SC: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • SE: Superintendência Regional da PF (DELEMIG)
  • SP: Superintendência Regional da PF (Lapa), Delegacia do Aeroporto Internacional de Cumbica (Guarulhos), Delegacia de Santos, PEP Aeroporto Internacional Viracopos, PEP Shopping Iguatemi em Ribeirão Preto
  • TO: PEP Superintedência Regional da PF

Consulte outras orientações no site da PF.

* Preços checados em maio de 2018
** Fonte: Polícia Federal

Passaporte Express

Para aqueles que já tem a viagem marcada e não estão com o passaporte, seja por perda ou roubo, existe ainda uma terceira opção: o passaporte de urgência, também conhecido como Passaporte Express.

Este é um intermediário entre o passaporte de emergência e o comum. Sua taxa é a mesma do passaporte de emergência, porém, assim como o passaporte comum, tem a validade de 10 anos, e pode ser solicitado para viagens de turismo! Este passaporte é emitido em  até 4 dias úteis.

Além de toda a documentação exigida para o passaporte de emergência, no caso do passaporte express também será necessário apresentar a documentação que comprova as viagens para os próximos quatro meses (passagens, reservas, etc). Com a GRU paga e a documentação em ordem o documento é emitido em até 4 dias úteis, desde que não haja nenhum tipo de problema com a estabilidade dos serviços da Polícia Federal. Além disso, em caso de solicitação por motivo de furto, será necessário apresentar também o boletim de ocorrência.

Viagens turísticas: o que fazer se você não conseguir tirar o passaporte

A situação fica um pouco mais complicada quando se trata de viagens turísticas. Como mencionamos anteriormente, o passaporte de emergência não é emitido para este caso, mas ainda assim é possível que você consiga contornar a situação a tempo.

Existem alguns países membros do Mercosul, que permitem realizar a viagem utilizando a carteira de identidade válida. Confira a abaixo:

✈ Países para os quais os turistas brasileiros podem viajar sem passaporte!

Caso a sua viagem não seja para um pais do MERCOSUL, sua melhor chance é tentar reagendar a data do atendimento no posto da polícia federal. Seja para esclarecer o motivo de seu passaporte não ter sido emitido ou já para resolver qualquer problema, um novo atendimento ainda é a melhor forma de se conseguir um passaporte rapidamente. Inclusive existem empresas que são especializadas em encontrar datas e horários vagos no atendimento para emergências.

 Saiba como solicitar o passaporte de emergência

É claro que deve ser levado em conta os prazos da polícia federal. Mesmo que você consiga uma data próxima para um novo atendimento ainda há o prazo da emissão do próprio passaporte, por isso, fique de olho.

Caso o novo agendamento não seja uma opção, é hora de pensar em remarcar ou até mesmo cancelar a viagem para diminuir o seu prejuízo. Entre em contato imediatamente com seu agente de viagens para negociar trocas de datas ou cancelamentos.

Segundo o PROCOM, as agências não são obrigadas a devolver o dinheiro, porém a maioria delas está disposta a negociar. Muitas vezes estas situações já estão previstas nos contratos de viagem. Mas não deixe para fazer isso em cima da hora. Quanto mais cedo você tentar negociar, maior a chance de conseguir evitar um grande prejuízo.

viajar com passaporte caducado

O mesmo vale para passagens aéreas. Em alguns casos é possível remarcar a data de sua passagem sem custo adicional. O importante é tentar entrar em contato com a companhia aérea o mais cedo possível para tentar negociar. É claro, cada companhia tem a sua forma de lidar com este tipo de situação, por isso procure se informar com antecedência.

Desde PassaporteBr aconselhamos que não aguarde para renovar seu passaporte. Alguns países exigem que o passaporte tenha validade mínima de seis meses da data do retorno, por conta disso faça sempre a renovação com pelo menos 6 meses de antecedência, para evitar problemas no caso de uma viagem de última hora ou de alguma emergência.

Tem alguma outra dica para evitar prejuízos e não perder a viagem marcada e sem passaporte? Achou este artigo útil? Tem dúvidas, criticas ou sugestões? Deixe um comentário no formulário abaixo e fale com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *